Área Exclusiva: 
Esportes - Justiça espanhola rejeita pedido de apresentação formal do Santos
27/03/2014
Justiça espanhola rejeita pedido de apresentação formal do Santos

A polêmica transferência de Neymar, do Santos para o Barcelona, segue em processo de investigação na Justiça espanhola. De acordo com o jornal ?As?, a Corte Nacional rejeitou o pedido de que o Santos faça uma apresentação formal, por considerar que o clube brasileiro não foi prejudicado na negociação. A decisão foi do juiz Pablo Ruiz, que cuida do caso.

O diário espanhol informou ainda que a Justiça não ficou satisfeita com a ?documentação incompleta? apresentada pelo time santista, já que alguns contratos solicitados não teriam sido revelados.


O Tribunal Central pediu no último dia 13 de março todos os documentos firmados com o Barça referentes à contratação de Neymar, bem como ?uma suposta carta? que o ex-presidente da equipe catalã Sandro Rosell teria enviado a Odílio Rodrigues, mandatário do Santos, no dia 19 de julho de 2013. No documento estariam especificados ?os números da operação?.


A Justiça investiga se o Barcelona tentou enganar a Receita Federal do país europeu omitindo valores da negociação.


Entenda o 'caso Neymar'



Concretizada em junho do ano passado, a transferência de Neymar para o Barcelona segue movimentando os bastidores. A compra dos direitos do jogador custou ? 17,1 milhões (cerca de R$ 54 milhões), e o Peixe teve direito a 55% do valor. Os 45% restantes foram divididos entre a DIS (40%) e a Teisa (5%), parceiros do Peixe na ocasião.


O pai do atacante, Neymar da Silva Santos, porém, recebeu outros ? 40 milhões - sua empresa, a N&N Sports, recebeu ? 10 milhões (R$ 33 milhões) para assegurar a prioridade na compra do astro e mais ? 30 milhões (R$ 99 milhões) quando o negócio foi fechado.


O MP acredita que cerca de ? 9,1 milhões (R$ 30,1 milhões) foram fraudados na contratação de Neymar, tirando como base o total de ? 37,9 milhões (R$ 125,4 milhões) pagos pelo jogador - o adiantamento de ? 10 milhões (R$ 33,1 milhões) em 2011 e o restante, ? 27,9 milhões (R$ 92,3 milhões), no ano passado. Como trata-se de um possível crime de pessoa jurídica, a princípio, ninguém corre o risco de ser preso - o clube, entretanto, pode levar uma alta multa.

No fim de janeiro, Sandro Rosell deixou a presidência do Barcelona por estar sendo investigado pela Justiça espanhola e, segundo o próprio, sendo ameaçado. O cargo agora é ocupado pelo ex-vice, Josep Maria Bartomeu, que seguirá na posição até 2016.

Fonte: globo.com

Mais de Esportes

Ver Todas

Parceiros

Ver [+]

Apoio: